Buscar
  • Yukê Comunicação

Toxina Botulínica Terapêutica auxilia pessoas com espasticidade em Ponta Grossa

Tratamento é coberto por todos os planos de saúde e também está disponível no SUS


Imagem da Drª Lígia Cattai em atendimento
Para receber o tratamento, o paciente passa por uma minuciosa triagem | Foto: Divulgação

A Toxina Botulínica Terapêutica é uma inovação nos tratamentos de sequelas causadas pelo Acidente Vascular Cerebral (AVC), esclerose múltipla, traumatismo craneano e paralisia cerebral. Além disso, é eficiente no tratamento das distonias, movimento involuntários dos músculos do organismo.


Em especial nos casos de AVC, podem haver o surgimento da espasticidade, uma sequela caracterizada por causar rigidez nos músculos o que impossibilita a movimentação do membro afetado, como pernas e braços e causa dor durante a fisioterapia.


Segundo a médica Lígia Cattai, especializada na aplicação da Toxina Botulínica, muitos pacientes desconhecem o medicamento, o que torna a reabilitação dolorosa e mais longa. “Queremos ajudar as pessoas com espasticidade, proporcionando a elas melhor qualidade de vida”.


O tratamento com a Toxina é coberto por todos os planos de saúde, conforme resolução da Agência Nacional de Saúde, e está disponível no SUS. “Quem deseja receber esse tratamento na rede pública pode procurar o clínico geral nos postos de saúde e pedir encaminhamento para a regional de saúde, onde faremos a triagem e diremos se há necessidade da medicação e como será feito”, enfatiza a médica.


Além disso, a pessoa acamada pode receber o tratamento em casa através do atendimento privado realizado pela médica. “Primeiro o parente ou cuidador agenda uma conversa aqui na clínica mesmo para eu entender a saúde do paciente e analisar se a Toxina de fato o auxiliará, feito isso eu vou até a casa da pessoa e faço as aplicações do medicamento”.


Os resultados do tratamento começam a aparecer entre 3 e 4 semanas e duram cerca de 6 meses, após esse período é preciso reaplicar. “O ideal é que o paciente também faça fisioterapia, pois isso alongará e fortalecerá a musculatura e quando ele retornar para mais doses da Toxina, o tratamento não será tão longo pois a espasticidade não é tão grave”, enfatiza.


O tratamento no SUS é feito no Hospital Regional de Ponta Grossa. Já o atendimento particular é realizado na Clínica Cattai localizada na rua Freire Alemão, 945, Estrela. Mais informações pelo número (42) 3323-7311.